773eba2774eab3716660fe2112a8d80f-1200x272.png
10/jun/2021

Você sabia que seu CNPJ tem até 30% de desconto para um Plano de Saúde Empresarial?

Ainda mais, na Provisa oferecemos os melhores recursos para o controle do plano de saúde.
Com apenas 2 pessoas, sua empresa pode ter o melhor plano de saúde por um preço acessível e com aquele desconto.

Confira o nosso vídeo animado.

Não perca tempo! Fale conosco imediatamente e conheça nossos serviços!

Mande mensagem para o nosso WhatsApp => https://bit.ly/WhatsApp_Provisa


e-Social-1-1.jpg
29/mar/2019

 

Novo sistema é obrigatório e muda a forma de captar e transmitir informações tributárias, trabalhistas e previdenciárias. Não-adequação pode gerar multas de até R$ 180 mil, por funcionário.

Donos e representantes de empresas devem ficar atentos: em 2019 começam a valer novas fases de implementação do e-Social. O sistema foi criado pelo Governo Federal para dar mais agilidade, eficácia e segurança no envio de informações sobre empregadores e empregados.

A nova plataforma traz mais agilidade aos setores de recursos humanos, pois unifica a transmissão de 15 obrigações, incluindo dados sobre FGTS, Previdência Social, registro de empregados e comunicação de dispensa.

“A empresa que não se adequar e for pega numa fiscalização, pode levar multa que varia de R$ 400 a R$ 180 mil, por funcionário”, afirma Missilene Fortes, diretora geral da Provisa, empresa especializada em gestão de saúde corporativa. “Em 2019, todas as empresas brasileiras, grandes e pequenas, deverão incluir no sistema e-Social informações sobre segurança e saúde dos trabalhadores”, completa.

Por afetar a vida de milhares de empresas e milhões de trabalhadores, a implantação do e-Social é gradativa. Desde 2018, é obrigatória para empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões. Para as empresas com faturamento menor, a adequação ao e-Social começou em 2018 e deve ser completada em 2019. Em 2019 também é a vez dos empresários optantes pelo Simples Nacional, produtores rurais e empregadores Pessoa Física (exceto doméstico) se adequarem ao processo.

Por exemplo, a partir de abril, as empresas menores deverão atualizar no e-social o recolhimento de contribuições previdenciárias. E a partir de julho, as empresas maiores deverão incluir dados de segurança e saúde do trabalhador no novo sistema.

ESPECIALISTA VEM A MANAUS
A utilização do e-Social ainda traz muitas dúvidas e seu uso inadequado pode afetar a garantia de direitos do trabalhador. Para evitar isso, a Provisa Gestão de Saúde, em parceria com a Porto Seguro, realiza a palestra “E-Social na Prática”. Será no dia 2 de abril, às 15h, no Novotel do Distrito Industrial 1, Zona Sul.

O evento é gratuito e voltado para gestores e analistas de empresas, em especial do Polo Industrial de Manaus. Um dos palestrantes será Leandro Melero. Especialista em e-Social, ele já atuou em empresas nacionais e internacionais de grande porte.

As vagas são limitadas a dois profissionais por empresa. A inscrição é gratuita e pode ser feita no site da Provisa (www.provisa.com.br), ou nas redes sociais da empresa.

O QUE: E-Social na prática
QUANDO: dia 2 de abril
HORA: a partir de 15h
ONDE: Novotel, Av. Mandi, 04 – Distrito Industrial I, Manaus – AM.
INFORMAÇÕES: 98434-8559


SITE-1.png
18/jun/2018

Não adianta relutar contra um fato: o contrato vai vencer e o período de reajuste chegará e não há para onde correr – você vai pagar uma porcentagem a mais para ter o seu plano de saúde. Entretanto, existem algumas ações que você pode tomar ao longo do período de contrato que lhe ajudarão a conseguir preços justos tanto para sua empresa, quanto para a operadora. Confira às 5 dicas o melhorar o seu reajuste.

1. Incentive a prática de hábitos saudáveis entre os colaboradores

Ter mais qualidade de vida, por meio da mudança dos hábitos alimentares e da prática de exercícios físicos, traz como consequência o aumento da imunidade, produtividade e bem-estar.

Evitando que o colaborador adoeça com tanta frequência e sinta-se com mais disposição para as atividades do dia a dia.

2. Evite desperdícios nas utilizações

Você já soube de alguma situação em que o beneficiário do plano foi a uma consulta de emergência, que poderia ser eletiva, apenas para ser atendido de maneira mais rápida?

Atitudes como essa elevam o valor do sinistro da empresa, visto que as consultas de emergência são mais caras.

Além disso, aumentam o tempo de espera das pessoas que realmente precisam do serviço naquele momento.

É importante salientar que o colaborador não está proibido de utilizar o serviço de urgência/emergência,

mas que deve se utilizado apenas quando realmente for necessário.

Este é apenas um exemplo, existem outras dicas de utilização que podem ser acrescentadas durante realizações de campanhas de combate à sinistralidade,

a fim de fazer com que o colaborador compreenda quão importante é o seu papel na administração do plano de saúde.

E, por falar em utilização consciente, isto nos leva às próximas dicas para o melhor reajuste.

3. Incentive a realização do check-up

Manter os exames e consultas de rotina em dia, possibilita a prevenção ou tratamento de doenças graves ainda em seu estado inicial.

Evitando futuros custos maiores. E, ainda mais importante, contribui para a saúde do seu colaborador.

Em casos de doenças que exijam maiores cuidados, o incentivo deve ser sempre para a realização do tratamento completo.

Em tratamentos com antibióticos, por exemplo, se interrompidos antes do fim, os agentes responsáveis pela doença podem ficar mais fortes, dificultando a cura.

4. Monitore os indicadores

Você sabe quem e como estão utilizando o plano de saúde da empresa? Algumas informações a serem avaliadas no acompanhamento da sinistralidade:

  • Maiores usuários;
  • Relação por especialidade, sexo e titularidade;
  • Utilizações;
  • Acompanhamento de grávidas
  • Gráfico de sinistralidade geral;
  • Acompanhamento de atestados.

São dados importantes para traçar um planejamento de ações de saúde, a fim de reduzir a utilização de um procedimento específico. Durante a análise dos dados de sinistralidade, você pode verificar que as utilizações estão bem abaixo do porcentagem de utilização estimada, o que favorece a negociação no período de reajuste do plano. Para isso, é necessário ter um sistema de sinistralidade que analise essas métricas de maneira rápida e automatizada.

5. Confie em seus parceiros e fornecedores

A administração do benefício de saúde é um trabalho realizado a muitas mãos, que exigem um serviços competente da empresa, da corretora de saúde e da operadora que disponibiliza o benefício. Todos os envolvidos precisam estar alinhados com os processos administrativos e responsabilidades para fazer tudo no prazo correto.

Como você pode verificar, as dicas para reduzir o valor de reajuste do plano de saúde devem ser pensadas desde o início do contrato, só assim elas podem trazer resultados a longo prazo para a saúde financeira do contrato e para a saúde de seus colaboradores.

E aí, você gostou das dicas?

Provisa Gestão de Saúde: Redes Sociais

Siga nossos perfis nas redes sociais. Estamos no InstagramfacebookLinkedIn e YouTube.

2 idosos se sorrindo se abraçando com a mensagem escrita, Nosso compromisso é cuidar da sua vida. Provisa Gestão de Saúde

colesterol-blood-1024x509.jpg
02/fev/2018

O colesterol é um tipo de gordura (lípido) no sangue. Suas células precisam de colesterol, e seu corpo faz tudo o que precisa. Mas você também obtém colesterol dos alimentos que você come.

Se você tem colesterol demais, ele começa a acumular-se em suas artérias. As artérias, por sua vez, são os vasos sanguíneos que levam sangue para longe do coração. Este processo é chamado de endurecimento das artérias ou aterosclerose. Geralmente é um processo lento que piora à medida que você envelhece.

Para entender o que acontece, pense sobre como uma tampa se forma na tubulação debaixo de uma pia de cozinha. Como o acúmulo de gordura no tubo, o acúmulo de colesterol estreita suas artérias e torna mais difícil para o sangue fluir através deles. Isto reduz a quantidade de sangue que chega aos tecidos do seu corpo, incluindo o seu coração, podendo levar a sérios problemas, incluindo ataque cardíaco e derrame.

Seu colesterol é medido por um exame de sangue:

  • Colesterol alto é 240 ou acima.
  • Limite é de 200 a 239.
  • Melhor é menos de 200.

Quais são os diferentes tipos de colesterol?

  • LDL é o colesterol “ruim”, o tipo que pode obstruir suas artérias se você tiver muito dele. Este é o colesterol que você precisa diminuir, se você tem colesterol alto.
  • HDL é o colesterol “bom”. HDL ajuda a eliminar a gordura do sangue. Você quer que seu HDL seja alto. Um alto nível de HDL está ligado a um menor risco de doença cardíaca .
  • Os triglicerídeos são outro tipo de gordura no sangue. Se você tem triglicérides elevados e LDL alto, suas chances de ter um ataque cardíaco são maiores.

Algumas das causas de colesterol alto incluem os alimentos que você come, o excesso de peso, a inatividade física, o histórico familiar e a saúde geral, por exemplo.

 

Quais são os Sintomas e Sinais do Colesterol Alto?

O colesterol alto é um fator de risco para outras doenças e por si só não causa sintomas. Exames de sangue de rastreamento de rotina podem revelar elevados níveis de colesterol no sangue.

Quando e Quem Deve Verificar seu Colesterol?

As diretrizes do Programa Nacional de Educação sobre o Colesterol sugerem que todo mundo com 20 anos ou mais deve ter seu nível de colesterol no sangue medido pelo menos uma vez a cada 5 anos. É melhor ter um exame de sangue chamado um perfil de lipoproteína para descobrir seu nível de colesterol.

Há um Teste para o Colesterol Elevado?

Os níveis de colesterol no corpo são medidos por testes de sangue. Além do colesterol e seus diferentes tipos, os níveis de triglicérides também podem ser incluídos em um perfil lipídico(gordura).

A parte comumente medida do teste de sangue de perfil de lipoproteína inclui:

– Colesterol total
– A lipoproteína de alta densidade (HDL)
– A lipoproteína de baixa densidade (LDL)
– Triglicerídeo

 

O colesterol Alto é Perigoso? Conheça os Fatores de Risco

O colesterol alto é apenas um dos vários fatores de risco para a doença cardíaca coronária. Um profissional de saúde considerará o risco geral de uma pessoa ao avaliar seus níveis de colesterol e discutir opções de tratamento.

Os fatores de risco são condições que aumentam o risco de uma pessoa desenvolver doenças cardíacas. Alguns fatores de risco podem ser alterados e outros não. Em geral, quanto mais fatores de risco uma pessoa tem, maior a chance de desenvolver doença coronariana. Alguns fatores de risco podem ser controlados. No entanto, alguns não podem ser controlados.

Os fatores de risco que não podem ser controlados incluem:

  • Idade (45 anos ou mais para homens, 55 anos ou mais para mulheres)
  • Antecedentes familiares de doença cardíaca precoce (pai ou irmão afetado antes dos 55 anos de idade, mãe ou irmã afetada antes dos 65 anos de idade)

Os fatores de risco que podem ser controlados incluem:

  • Colesterol alto no sangue (colesterol total alto e colesterol LDL alto)
  • Baixo HDL (bom) colesterol
  • Parar de fumar
  • Pressão alta
  • Diabetes
  • Obesidade / excesso de peso
  • Inatividade física

Se uma pessoa tem lipoproteínas elevadas e, portanto, colesterol elevado, seu médico irá trabalhar com ela para atingir seus níveis com dieta e tratamento de drogas. Dependendo dos fatores de risco de uma pessoa para a doença cardíaca, os objetivos podem ser diferentespara diminuir seu colesterol LDL .

 

Quais são as Orientações da Dieta para o Colesterol Elevado?

O National Cholesterol Education Program criou diretrizes dietéticas.

  • As diretrizes nutricionais do NCEP são:
    • Gordura total: menos de 30% da ingestão calórica diária
    • Gordura saturada: menos de 7% da ingestão calórica diária
    • Gordura poli-insaturada (encontrada em vegetais, nozes, sementes, peixes, folhas verdes): menor ou igual a 10% da ingestão calórica diária
    • Gordura monoinsaturada : aproximadamente 10% -15% da ingestão calórica diária
    • Colesterol: menos de 200 miligramas por dia
    • Carboidratos: 50% – 60% da ingestão calórica diária. Algumas pessoas são capazes de reduzir a gordura e colesterol dietético com dietas vegetarianas.- Os ésteres de estanol podem ser incluídos na dieta e podem reduzir o LDL em cerca de 14%. Os produtos que contêm ésteres de estanol incluem substitutos de margarina (comercializados como marcas Benecol e Take Control).- Pessoas com triglicérides mais elevados podem se beneficiar de uma dieta que é maior em gordura monoinsaturada e menor em carboidratos, particularmente açúcares simples. Uma fonte comum de gordura monoinsaturada é o azeite.

Que Alimentos Ajudam a Baixar os Níveis de Colesterol?

Os alimentos podem reduzir os níveis de colesterol no corpo por diferentes mecanismos. Alimentos ricos em fibras ligam colesterol e dificultam a absorção. Algumas plantas contêm estanóis e esteróis, que impedem o colesterol de ser absorvido na corrente sanguínea. Exemplos de redução de colesterol alimentos incluem:

  • Aveia, cevada e outros cereais integrais
  • Feijões
  • Nozes
  • Maçãs, morangos, uvas
  • Frutas cítricas
  • Soja
  • Peixe gordo
  • Alimentos que são fabricados ou fortificados para conter esteróis e estanóis, como alguns sucos de laranja e margarina

 

Que Alimentos Você Deve Evitar Porque Aumentam os Níveis de Colesterol?

Existem alguns alimentos que têm uma tendência para aumentar o colesterol e devem ser evitados se possível:

  • Gemas de ovo
  • Mariscos
  • Produtos lácteos, incluindo manteiga e alguns queijos, incluindo queijo cremoso
  • Carnes processadas como bacon
  • Produtos assados ​​feitos com gorduras animais como banha
  • Fast foods como hambúrgueres, batatas fritas e frango frito
  • Snack e petiscos como pipoca de micro-ondas por causa de seu alto teor de sal e manteiga
  • Carnes vermelhas

 

Quais Outras Mudanças de Estilo de Vida Ajudam a Diminuir o Colesterol?

Além de comer uma dieta saudável e de redução do colesterol, outras mudanças de estilo de vida podem ajudar a reduzir o colesterol e, portanto, diminuir o risco de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e doença arterial periférica.

  • Exercício : 30 minutos por dia podem aumentar os níveis de HDL (o bom colesterol). Se você está apenas começando a se exercitar, comece com moderação. Se você tiver problemas médicos subjacentes, incluindo doença cardíaca ou pulmonar, consulte o seu profissional de saúde para obter orientação sobre qual programa de exercícios pode ser melhor para você.
  • Parar de fumar : Fumar aumenta os níveis de HDL, mas também por si só diminui o risco de ataque cardíaco quase que imediatamente.
  • Manter um peso saudável: Mesmo um pouco de peso perdido pode ajudar a controlar os níveis de colesterol.
  • Atividade : Embora o exercício tenha pouco efeito sobre o LDL, os exercícios aeróbicos pode melhorar a sensibilidade à insulina, os níveis de HDL e de triglicérides e, assim, reduzir o risco de doença cardíaca. As pessoas que exercem e controlam sua dieta parecem ser mais bem sucedidas com modificações de estilo de vida a longo prazo que melhoram seu perfil de risco cardíaco.

Como Funcionam as Estatinas (Tratamento)?

Estatinas reduzem os níveis de colesterol LDL mais do que outro tipo de droga. Elas reduzem o colesterol, diminuindo a produção de colesterol e aumentando a capacidade do fígado para remover o colesterol LDL já no sangue.

  • Estudos usando estatinas têm níveis mais baixos de colesterol LDL em pessoas que os tomam. As estatinas também reduzem modestamente os níveis elevados de triglicéridos e produzem um ligeiro aumento no colesterol HDL.
  • Os resultados dos medicamentos estatina são vistos após várias semanas. Após 6 a 8 semanas, o médico de um doente pode voltar a verificar os exames de sangue. Uma segunda medição do nível de colesterol LDL deve ser medida com o primeiro para ajudar a ajustar a dosagem de medicação.
  • As estatinas são bem toleradas e os efeitos secundários graves são raros. Raramente, desagregação muscular generalizada, conhecida como rabdomiólise, pode ocorrer. Os sintomas incluem dor muscular difusa, fraqueza e urina de cor escura. Isso pode indicar uma emergência médica: se você desenvolver esses sintomas, pare de tomar o medicamento estatina e entre em contato com seu médico imediatamente.
  • Outros efeitos secundários podem incluir uma dor de estômago, gás, constipação e dor abdominal ou cãibras. Estes sintomas são geralmente leves a moderados e geralmente vão embora logo que o seu corpo se ajusta à medicação.
  • Monitoramento da função hepática por exames de sangue é geralmente ordenado em doentes que estão tomando estatinas.
  • Existem muitos medicamentos estatina (disponíveis por receita médica). A escolha feita pelo profissional de saúde e pelo paciente dependerá da situação clínica.

Exemplos incluem:

  • Atorvastatina (Lipitor)
  • Fluvastatina (Lescol)
  • Lovastatina (Mevacor, Altocor)
  • Pravastatina (Pravacol)
  • Simvastatina (Zocor)
  • Rosuvastatina (Crestor)

Outros medicamentos que tratam o colesterol alto incluem os sequestrantes de ácidos biliares,os inibidores de absorção de colesterol, o ácido nicotínico ou niacina, fibratos, inibidores da proteína PCSK9.

A adoção de um estilo de vida mais saudável, incluindo exercícios aeróbios e dieta com baixo teor de gordura, deve reduzir o risco de obesidade, colesterol alto e, em última instância, o risco de doença coronariana.

Conhecer o seu número de colesterol é o primeiro passo no controle de seus níveis.

Defina metas dietéticas com base nas diretrizes do Programa Nacional de Educação sobre o Colesterol.

Esforce-se para a ingestão diária de menos de 7% de suas calorias de gordura saturada e menos de 200 mg de colesterol dos alimentos que você come.

Você pode comer até 30% de suas calorias da gordura total, mas a maioria deve ser de gordura insaturada, que não aumenta os níveis de colesterol.

Adicione mais fibra solúvel (encontrada em grãos de cereais, feijões, ervilhas, e muitas frutas e legumes) e alimentos que contêm estanóis e esteróis de plantas (incluídos em certas margarinas e molhos para saladas) para aumentar o seu poder de redução de LDL. A melhor maneira de saber o que está nos alimentos que você come é ler o rótulo nutricional .

Baixos níveis de colesterol começam no supermercado. Leia rótulos de alimentos e compre alimentos com baixo teor de gordura saturada e baixo teor de colesterol.

Trabalhe com seu profissional de saúde para determinar se a medicação é necessária para controlar o colesterol alto.

Qual é a Perspectiva Para Uma Pessoa com Colesterol Alto?

Controlar níveis elevados de colesterol é um desafio para toda a vida. Independentemente do método de tratamento, podem ser necessários exames de sangue de rotina para monitorizar os níveis de colesterol, HDL, LDL e triglicéridos.

O controle do colesterol é útil na redução do risco de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e doença arterial periférica. É uma parte da estratégia de redução de riscos que inclui a cessação do tabagismo , controle de peso, controle da pressão arterial, e exercício.

 

 


suplementos-para-diabetes.jpg
26/jan/2018

Conhecida popularmente por diabetes o termo tem dois gêneros, podendo ser “a diabetes” ou “o diabetes” é também chamada de Diabete Sacarina ou Diabetes açucarado.

A Diabetes mellitus é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade desta exercer adequadamente os seus efeitos, o que ocasiona um aumento da glicose (açúcar) no sangue.

Só no Brasil há mais de 13 milhões de pessoas com diabetes, número que representa 6,9% da população. E os casos não param de crescer, em alguns deles, o diagnóstico demora, favorecendo o aparecimento de complicações.

A diabetes acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio chamado “insulina” em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ou também porque este hormônio não é capaz de agir da maneira adequada (resistência à insulina).

A insulina então promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar presente no sangue possa penetrar dentro das células, para ser utilizado como fonte de energia.

Resumindo, a diabetes é a elevação da glicose no sangue (hiperglicemia). Assim, se houver falta de insulina, ou ela não agir corretamente, haverá esse aumento e, consequentemente, a Diabetes.


Logo Provisa Branca

ENDEREÇO

Rua Jacira Reis, 1019 – Conj. Kissia – Dom Pedro
Manaus – AM, 69040-270

Torre Norte, Av. das Nações Unidas, 12901 – Brooklin Paulista
São Paulo, 04578-910

Rua Dr. João Colin, n°1285 – América
Joinville – SC, 89204-001

CONTATO

(92) 3584-5291

(47) 3305-9754

provisa@provisa.com.br

Copyright 2021. All rights reserved.